Rui Falcão apoia Gomide e desconhece acordo para PT indicar vice do PMDB

Em entrevista coletiva, presidente nacional do PT também diz esperar que ameaças de não-apoio de Júnior Friboi a Dilma Rousseff sejam apenas "exercício de retórica"


Em visita hoje a Goiânia, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, reafirma a pré-candidatura de Antonio Gomide para governador de Goiás, desconhece um acordo para o PMDB indicar o vice do PT e diz que a administração de Marconi Perillo (PSDB) é ruim especialmente pelo trato que ele tem com os recursos públicos. Sobre o pré-candidato do PMDB, Júnior Friboi, ele torce para que a declaração de possível não apoio a Dilma Rousseff seja apenas um "exercício de retórica". Se o candidato do PMDB for Iris Rezende, ele diz que o PT fará outra avaliação do quadro eleitoral. Confira, a seguir, a íntegra da entrevista coletiva concedida por Rui Falcão:

Pergunta: Quais as suas expectativas com a candidatura de Antonio Gomide?
Rui Falcão: A expectativa é ultraotimista. Primeiro, porque as pesquisas aqui em Goiás mostram que a população quer mudança. Segundo porque o pré-candidato corresponde a essas expectativas. É um pré-candidato que trabalha, é honesto, já mostrou que sabe fazer. O importante não é dizer que vai fazer. É mostrar que já sabe fazer. E o Gomide é unanimidade no partido. Isso mostra unidade. Gomide percorre o Estado todo, ouve a população, registra as demandas e apresenta solução para cada problema. É um candidato também sintonizado com a questão nacional. E nós já temos o apoio de um grande eleitor, que é o ex-presidente Lula.

Pergunta: Lula apoia Antonio Gomide?
Rui Falcão: A partir do final de março ele se livra de compromissos internacionais e vem apoiar a candidatura de Antonio Gomide e de outros candidatos do PT pelo país.

Pergunta: Sobre a aliança com o PMDB, alguns falam que haveria um acordo entre PT e PMDB para 2014. É verdade?
Rui Falcão: O PT de Goiás sempre defendeu uma grande unidade para vencer a eleição. Até que o PMDB lançou um candidato, que se coloca como um candidato definitivo. Aí o PT resolveu apresentar seu nome. Mas quais são as condições do PMDB? Quais são os nomes para se fazer uma aliança? Não podemos entrar em uma aliança com o PT subdimensionado.

Pergunta: Então não houve um acordo?
Rui Falcão: Não. Houve um acordo para que caminhássemos juntos. Essa disposição permanece.

Pergunta: Como administrar essa aliança com o PMDB?
Rui Falcão: São dois partidos grandes, dois partidos nacionais. É natural que haja mais de uma candidatura em vários Estados. É assim em SP, RJ, BA, RS e pode ser aqui em Goiás. O importante é o PMDB apoiar a presidenta Dilma Rousseff.

Pergunta: A tendência é que PT e PMDB lancem duas candidaturas?
Rui Falcão: Está caminhando para isso. A tendência é essa.

Pergunta: A presidenta Dilma viria para dois palanques?
Rui Falcão: Os Estados é que têm que criar palanque para ela, Dilma. Os candidatos que a apoiam podem estar junto com ela.

Pergunta: Gomide é melhor que Júnior Friboi porque já passou por uma eleição, já foi testado nas urnas?
Rui Falcão: Essa avaliação vocês devem fazer. Gomide tem todas as credenciais, já falei dessas credenciais.

Pergunta: Como o PT nacional viu as declarações de Júnior Friboi que o PMDB de Goiás pode não apoiar a presidenta Dilma Rousseff?
Rui Falcão: Eu espero que isso seja apenas um exercício de retórica.

Pergunta: Se o PMDB trocar o candidato Júnior Friboi pelo Iris Rezende, muda alguma coisa?
Rui Falcão: Aí nós vamos dialogar em uma outra situação, é um outro nome, uma outra avaliação. Dia 29 de março é a decisão definitiva do PT. Depois não muda mais. Vamos confirmar a candidatura do Antonio Gomide ou apoiar o candidato de outro partido. E pelo que eu tenho ouvido, vai ser a afirmação da candidatura do Antonio Gomide.

Pergunta: Essa divisão da oposição pode favorecer a reeleição do governador Marconi Perillo?
Rui Falcão: Não tenho pesquisa eleitoral de hoje, mas sei que há um desejo de mudança muito forte. Vamos ver quem encarna melhor, se é quem fala em mudança ou se é quem de fato faz mudança no lugar que governa.

Pergunta: Que avaliação o senhor faz do governador Marconi Perillo?
Rui Falcão: Péssima. É uma péssima administração. Péssima. Principalmente pelo trato que ele tem com os recursos públicos.

Pergunta: O Romeu Tuma Júnior me disse ontem que Lula está estimulando a candidatura de Friboi aqui em Goiás para derrotar Marconi Perillo. Como o senhor vê essa declaração?
Rui Falcão: Eu prefiro não comentar declaração de uma pessoa cuja reputação é muito baixa. Mas não me consta que o Lula esteja estimulando essa candidatura. Eu estive com o presidente Lula. Até porque estamos com a candidatura de Antonio Gomide.

Pergunta: O presidente Lula pode ser candidato em 2018?
Rui Falcão: O presidente Lula faz dois tipos de afirmação sobre isso, sempre com imagens. Por um lado, o Schumacher ganhou sete campeonatos e quando voltou não ganhou uma só pole-position (risos). Mas o Lula diz: "Se me encherem muito o saco, eu voltou em 2018" (mais risos). Pode ter muita gente da população que encha o saco dele.


*Comente este texto:
*Seu nome:
*E-mail (não será publicado):
Site (inclua o http://)
*Preencha a resposta:

* campos obrigatórios. Os comentários são mediados, portanto, aguarde a liberação.

Seja o primeiro a comentar! Use o formulário acima e participe!

 

Qual oposição é mais fraca?
A oposição à presidenta Dilma
A oposição ao governo Marconi
A oposição ao prefeito Paulo Garcia

 

Seu nome:

Seu email:


 



Licença Creative CommonsJornal X 2005 - 2011. Blog do jornalista Eduardo Horácio.
Compartilhe à vontade, mas mantenha os créditos e não altere os textos =D