Friboi: “Caiado é amigo, representa Goiás, e o convite está feito”

O pré-candidato do PMDB ao Palácio das Esmeraldas, Júnior Friboi, voltou a falar de alianças. Elogiou bastante o DEM e o deputado federal Ronaldo Caiado, mas evita fazer elogios ao PT

Foto: Divulgação


Em entrevista coletiva concedida logo após a conversa da imprensa com o marqueteiro Duda Mendonça, o pré-candidato do PMDB ao Palácio das Esmeraldas, Júnior Friboi, voltou a falar de alianças. Elogiou bastante o DEM e o deputado federal Ronaldo Caiado, mas evita fazer elogios ao PT. Veja a coletiva na íntegra:

Repórter: Como é a chegada do Duda Mendonça para sua campanha?
Júnior Friboi: O Duda é um grande profissional. É um prazer imenso receber o Duda Mendonça aqui no Estado de Goiás. Ele fez uma explanação das qualitativas e das quantitativas para as lideranças do PMDB e de partidos aliados. Foi uma demonstração transparente, uma pesquisa que fiz questão de mostrar a viabilidade do projeto.

Repórter: O que mostra essa viabilidade?
Júnior Friboi: A viabilidade da mudança. O que ele acabou de dizer. Da alternância. Da vontade das pessoas de eleger um novo governador, com experiência, com história, biografia, legado. Isso ficou muito bom, muito claro para todas as lideranças. Fui escolhido pré-candidato para liderar esse processo. Vamos fazer uma campanha de alto nível, altamente profissional, com o menor custo e o melhor resultado. O Duda, com essa experiência toda, pegando inclusive profissionais de Goiás, que conhecem o Estado, vamos contratar vários profissionais que podem construir esse grande projeto que é a mudança para Goiás em 2014.

Repórter: E a dificuldade da aliança com o PT? Caiado foi realmente convidado?
Júnior Friboi: Primeiro, sobre o Caiado. O Caiado é um amigo, querido. É um grande político, um grande parlamentar, representa Goiás na Câmara Federal, foi presidente do Conselho de Agricultura Federal, eu entendo que o DEM poderia estar com o PMDB. O PMDB não tem nenhuma rejeição ao DEM. Mas o Caiado está aí para se definir. O convite está feito. Estamos abertos. Precisamos de alianças. Eu não tenho dúvida de que vamos estar juntos com o DEM. O PT está fazendo seu trabalho, acho certo, mas agora no final de março o prefeito Antonio Gomide vai ter que decidir. Ele precisa renunciar ao mandato para arriscar uma candidatura.

Repórter: E para o senhor...
Júnior Friboi: Pra mim, pra mim, eu não tenho um mandato. O PMDB está construindo, não temos que tomar decisões em março, as decisões importantes só em junho, na convenção, que vai ser a homologação realmente da candidatura.

Repórter: Pesa mais o apoio do DEM ou do PT, já que essas duas opções são excludentes?
Júnior Friboi: Todos são muito importantes... Todos têm tempo de televisão, todos têm prefeitos, vereadores, militância. O PMDB vai liderar o bloco de oposição para vencer as eleições.

Repórter: Mas se o senhor acertar o apoio do DEM, a presidente Dilma perde um palanque aqui em Goiás. Quem perde mais: a Dilma ou o senhor, sem o apoio dela?
Júnior Friboi: Não tenho opinião formada sobre esse assunto. Vamos deixar as coisas andarem. Um dia é muito pra decidir em política. Imagina dois meses, seis meses ainda para poder conversar.


*Comente este texto:
*Seu nome:
*E-mail (não será publicado):
Site (inclua o http://)
*Preencha a resposta:

* campos obrigatórios. Os comentários são mediados, portanto, aguarde a liberação.

Seja o primeiro a comentar! Use o formulário acima e participe!

 

Qual oposição é mais fraca?
A oposição à presidenta Dilma
A oposição ao governo Marconi
A oposição ao prefeito Paulo Garcia

 

Seu nome:

Seu email:


 



Licença Creative CommonsJornal X 2005 - 2011. Blog do jornalista Eduardo Horácio.
Compartilhe à vontade, mas mantenha os créditos e não altere os textos =D